26.10.08

do 29 no 25 - bolo de ameixa

quando minha mãe se casou, os dois irmãos mais novos de meu pai moravam junto com eles. um menino rebelde e uma adolescente que adorava ligar para os programas de rádio afim de ganhar algum prêmio anunciado.
era 7 de setembro. minha tia neusa tinha ligado para o programa e aguardava o resultado colada no rádio. o programa transmitia o desfile cívico. minha mãe, já cansada com aquelas fanfarras reclamou: "ah, neusa! desligue já esse rádio que não aguento mais ouvir essa barulheira!". minha tia, em vão, tentou argumentar quanto ao prêmio, mas não conseguiu convencer minha mãe. acabou por desligar o som.
no dia seguinte, ligou novamente o rádio. o apresentador não continha elogios ao bolo sorteado no dia anterior: "então, dona neusa... ligou para o programa, mas não esperou até o final... perdeu o delicioso bolo de ameixas da padaria x (ela não lembra mais o nome da padaria). o bolo recheado, coberto, delicioso... ahhhh, dona neusa... uma pena, dona neusa..."
minha tia retrucou minha mãe: "liguei para dar o bolo para você! eu ganhei, mas você perdeu!"
o que sucedeu ao incidente foi uma vontade infinita desse tal bolo de ameixas... dali em diante em todos os aniversários, minha mãe só fez bolo de ameixas... "pra ver se mata a vontade".

: )

ontem ela fez um pra mim!
e me contou essa estória...
e eu nunca soube o motivo de ter comido desse bolo em todos os aniversários da minha infância...

: )

2 comentários:

me esqueçam disse...

mas muito linda e meio triste a história! nunca gostei de ameixa. sei lá, acho amarga.

Luana Cavalcanti disse...

=P