29.4.08

# várias dúvidas não fazem uma certeza.

# plantou vento para ver se colhia tempestade...

# algumas certezas desfazem uma dúvida.

# esse aqui me deu vontade de comer torta de blueberry... e de também atravessar a rua.

# esse outro me deu vontade de levar um aspirador para passear...

# pra dançar créu tem que ter disposição...

# no final do domingo da virada eu estava tão cansada, tão cansada que estava meio "bêbada de sono", rindo sozinha e sem motivo.

# os outros time lapses estão aqui. e já que estou botando link, aproveita e vê esse daqui também, que apesar de ser de algum tempo atrás, também é muito bom e tem a mesma idéia de animação a partir de fotografias. adoro.

# segue a trilhazinha do filme, pra sonorizar o post:


27.4.08

Time-lapse na Virada Cultural
video

das 6h às 9h da manhã estivemos fotografando no alto do conjunto esportivo do sesc pompéia. a proposta era fazermos fotografias da mesma cena com intervalos de 10s entre elas. não me contive e quis fazer alguns movimentos de câmera. o resultado foi um making of do curso. clique no play e confira!

* teve até cobertura do programa vitrine. estamos cada vez mais chiques. rs

up date:

# video agora sonorizado pelo meu irmão.

# a oficina foi coberta pelo vitrine e foi ao ar hoje (04/05) às 20h; reprise na terça (06/05) também às 20h. eles me creditaram como aluna e eu estava trabalhando (acompanhando e registrando a atividade)... enfins... tomara que eu não perca o emprego por conta disso... rs.

20.4.08

8.4.08

um dia uma vizinha viu meu irmão bebê e pediu se podia brincar com ele e levá-lo para passear. quando ele voltou, tinha nas mãos muitos sequilhos de nata. como o danadinho tinha gostado do doce, a vizinha entregou junto com o bebê a receita. durante muitos anos vi minha mãe guardar nata. ela fervia o leite, retirava com cuidado a nata de cima, colocava num pote e guardava no congelador. fazia isso por semanas, lembro até de um "contra-bandos" de nata da avó, que também juntava diariamente. o leite era bem mais gordo na minha infância, hoje em dia, só desnatado. minha mãe fazia desses sequilhos. está na minha memória afetiva a paciência dela apertando com o garfo cada uma das bolinhas fazendo um # no meio. quando soube que no supermercado novo tinha nata para comprar, logo lembrei desses biscoitinhos. munida de um pote de natas, hoje liguei para ela. peguei a receita com a mãe, que aproveitou pra contar de onde surgiu essa receita que repetiu durante anos.

# 350g de nata (um pote)

# 1 medida (o pote da nata) de açúcar

# 1 ovo

# 1 colher (chá) de fermento em pó

# maizena até dar ponto de enrolar (calcule por volta de 500g)

cuidado para não assar muito.