28.10.07

# eu não sei o que o cansaço tem a ver com a falta de tarraxa. o fato é que eu ando falando o que não devo... o nome disso é mercúrio em escorpião...

# e hoje foram dois foras feios... primeiro perguntei pro mocinho se a mãe dele bordava (a mãe dele é falecida, mas eu não sabia), depois, no mercado reencontrei uma professora e perguntei se a bebê que ela carregava (filha dela) era sua neta (sorte que eu nunca morri de amores por ela...) .

# eu tive um descontrole cromático ontem... comprei 7 pares de meias coloridas, umas crocs vermelhas e quase (ufa! resisti bravamente) umas canetinhas que vinham dentro de um foguete cósmico... vinham 30 cores... o moço vendedor viu meu olhar pra elas e comentou: "- você tem uma fissura com as cores, né? eu percebi..."

# e eu reencontrei um colega de classe e acho que só nesse final de semana o abracei mais do que em quatro anos de faculdade... o tempo e a distância modificam as pessoas... acho que na faculdade eu tinha mesmo pouca proximidade com as pessoas, mas a mesma admiração que tenho ainda hoje pelos trabalhos que ele desenvolvia e desenvolve...

1 comentário:

tita disse...

wicca, sabe...eu tô com 37 e quando tava beirando os trintinha que nem vc, eu comecei a ficar diferente do que eu era, uma diferença sutil, mas é engraçado porque a gente assume muita coisa e esse processo faz gente se envergonhar um pouco, tipo consumismo, desejos e preferências. eu assumi meu lado pop na música depois do 30, pois era super radical musicalmente e sempre ferrenha, assumi a feminilidade dos lacinhos, dos vestidinhos, dos sapatinhos fofos que eu tanto relutei usar por achar que isso me tornaria uma mulherzinha fraca e submissa. pura bobagem. me assumi tanto que não me reconheci em muitos momentos, mas descobr que SOU EU na mais pura essência e que a tita de antes era meio mascarada para impressionar, disfarçar ou até mesmo, conquistar as coisas e as pessoas. normal em todo o ser humano: disfarçar dor, sentimento fracos pra parecer forte.

hoje aos 37, beirando os quarentinha, afirmo que esses processos de amadurecimento são maravilhosos! feliz aniversário!